Aprenda a ler a bula do seu produto cosmético antes de comprá-lo

Oi gente, esse é o meu primeiro post aqui no blog!! :D Vou postar um artigo que a Dra. Joyce Rodrigues enviou para mim:

"Muitas pessoas podem apresentar algumas intercorrências durante a utilização de cosméticos. Dentre elas podemos destacar vermelhidão, coceira e pinicação. Casos desses ocorrem devido a alguma intolerância ao produto que esta sendo usado. Por definição as formulações cosméticas devem ser seguras ao uso, é claro, mas sempre existe a possibilidade de ocorrência de reações adversas e em pessoas potencialmente propensas, essa possibilidade é ainda maior. Essas manifestações podem se divididas em três grandes categorias distintas:

1º) Irritação relacionada ao uso de cosméticos

É um processo que geralmente se apresenta como um quadro de eczemas (reação alérgica

aguda ou crônica). A apresentação clínica da "pele irritada" é definida como uma inflamação localizada, causada por fatores internos e externos. Eventualmente, determinadas formulações podem gerar irritação somente após aplicações repetidas, fenômeno denominado "irritação cumulativa ou sensibilização a longo prazo". Por exemplo, os produtos esfoliantes físicos, aqueles que contêm grânulos ou esferas para remover as impurezas da pele, podem causar irritação mecânica pela fricção constante. O uso de alguns sabonetes em barras também podem irritar a pele devido a ação dos tensoativos presentes. Em geral, essas irritações desaparecem rapidamente após a interrupção do uso do produto.

Existe um tipo especial de irritação onde não ocorre lesão clinicamente visível porém o paciente se queixa de queimação ou formigamento pela aplicação de um cosmético. Os ingredientes que produzem tal fenômeno são ácido benzóico, hidroxiácidos e o etanol.

2º) Urticária de contato

É uma reação que se apresenta com desenvolvimento de vermelhidão, coceira e inchaço cerca 30 a 60 minutos após a pele ser exposta a certos agentes. Se ela for de forma aguda desaparece por completa com cerca de 5 dias, e se for crônica podem evoluir no decorrer dos dias e se manifestar por até 30 dias.

Pode ser desencadeada pelo ácido benzóico e ácido cinâmico, que podem estar presentes em cosméticos. Metilparabeno, etilpareabeno, hena e persulfato de amônia também são ingredientes que estão associados a esse tipo de reação.

3º) Hipersensibilidade tardia

Nessa categoria, o uso de produtos a longo prazo podem desencadear hipersensibilidade na pele. Os ingredientes foto-alergênicos mais usados em cosméticos são os filtros solares e as fragrâncias.

Vale fazer uma consideração especial quanto ao potencial alergênico das fragrâncias. Trata- se de um quadro relativamente comum, que afeta aproximadamente 1% da população global e pode ocorrer no local da aplicação, em pontos isolados ou até de forma generalizada. Os conservantes adicionados aos cosméticos com o fim de prevenir a contaminação por microorganismos também são agentes que podem induzir reações alérgicas. De todos os preservativos os ésteres de parabeno são o grupo de maior risco, mas o formaldeído ou libertadores de formaldeído, que são largamente usados, também estão fortemente relacionados a reações alérgicas.

Tudo isso mostra a fundamentalidade de saber mais sobre sua pele e as formulações cosméticas, portanto, para sua segurança, leia a bula."

Por Joyce Rodrigues


joycerodriguescosmetologa@gmail.com

0 comentários:

Teste Teste Teste

contador grátis

Liga da Feminista

Liga da Feminista

Liga da Feminista Copyright © 2013 - Designer by Papo Garota - Mais Template Mais Template